segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Pioneiro do Tralbalho Assembleiano em Juiz de Fora

CLÍMACO BUENO AZA


De naturalidade colombiana, converteu-se ao santo evangelho de Jesus Cristo em 1913, em Belém – PA. Ingressou na Assembléia de Deus ainda no segundo ano de fundação da mesma. Portanto, com todo o seu vigor e ardor do movimento pentecostal. Logo em seguida, a chamada específica de Deus para pregar o evangelho em tempo integral ardeu no coração do irmão Bueno Aza, que, deixando seus negócios materiais, dedicou-se ao serviço de evangelização, o qual passou a ocupar, daí em diante, todo o seu tempo.

Clímaco Bueno Aza foi auxiliar dedicado de Daniel Berg de quem seguiu os passos como co-pastor e evangelista na região da Estrada de Ferro Belém - Bragança, implantando várias igrejas nos idos de 1915. Percorriam uma extensão de 233 Km. Berg e Clímaco eram auxiliados por Adriano Nobre e o irmão Cipriano. Também trabalhou no início da implantação da AD em Macapá.

Segundo nos informa Emílio conde, “Clímaco Bueno Aza foi ordenado ministro do evangelho em 10 de março de 1918 por Gunnar Vingren, em Belém do Pará”.

O irmão Clímaco foi o instrumento que Deus usou como pioneiro do movimento pentecostal em terras maranhenses, começando por São Luís, quando aqui chegou no final do ano de 1921. Por causa do seu dinâmico trabalho e por ter dado provas de sua chamada apostólica, foi que o nosso pioneiro foi comissionado pela Assembléia de Deus em Belém para iniciar o trabalho pentecostal no Estado do Maranhão, começando por São Luís.

Após oficializar a implantação da igreja em 15 de janeiro de 1922, o Pr. Clímaco Bueno Aza teve a alegria de ver o trabalho prosperar, não somente como resultado de seus esforços evangelísticos, mas principalmente porque “acrescentava-lhes o Senhor dia a dia os que iam sendo salvos”, At 2.47b

O Pr. Clímaco dirigiu a igreja em São Luís apenas nos seus primeiros meses e para cumprir-se o que diz Paulo aos coríntios: “Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus”, 1Co 3.6. O corajoso plantador de igrejas, nosso irmão Bueno Aza, deixou a igreja ainda no ano de 1922, aos cuidados do Pr. Manoel de Jesus da Penha. Continuou sua trajetória em várias cidades das mais diferentes regiões do Brasil, pregando o evangelho com simplicidade, mas acompanhado do poder do alto e a convicção de que Jesus salva o homem e também o cura e batiza com o Espírito Santo.

Em 1925, o Pr. Clímaco mudou-se para o Rio de Janeiro com sua família, a fim de auxiliar o Pr. Gunnar Vingren na grande tarefa que se agigantava. Bueno Aza realizou várias viagens pelo Estado do Rio, realizando campanhas evangelísticas e dinamizando a obra que iniciara. Esteve também em Paraíba do Sul por um breve tempo.

No ano de 1927, precisamente no mês de fevereiro, esperançoso e pleno de vida, o Pr. Clímaco chegou a Belo Horizonte com sua família. Morou na Rua Peçanha e ali, na própria residência, foram realizados os primeiros cultos, onde se converteram as primeiras pessoas. A obra pentecostal se desenvolveu na capital mineira e em todo o estado. Em 15 de janeiro de 1929 já estava inaugurando o 1º templo daquela igreja. E em 02/08/1931 deixou o pastorado em Belo Horizonte e transferiu-se para Juiz de Fora, com o intuito de fundar ali mais uma Assembléia de Deus. Em Belo Horizonte o Pr. Clímaco foi substituído pelo Pr. Nils Kastberg em 02/08/1931.

Consta também de sua trajetória que, em 1934, esteve na liderança da AD em Santos-SP. Como não podia parar por causa da chama que ardia no seu ser, nos anos seguintes, de 1937 a 1939, Clímaco Bueno Aza pastoreou também, a AD em Natal-RN. Em 1939 o Pr. Clímaco chegou a Curitiba para assumir o pastoreado da igreja, sendo também um evangelista nato estendeu as atividades evangelísticas da igreja a dezenas de cidades no interior do Estado. Pastoreou a AD em Curitiba até fins de 1942.

Deixando a igreja de Curitiba aos cuidados de outro pastor, o irmão Clímaco Bueno foi recebido pela AD em Petrópoles-RJ, onde trabalhou com expressivo amor a causa de Cristo até março de 1946.

Como é notória, múltiplas e constantes foram as atividades do irmão Clímaco Bueno Aza. Ele iniciou o trabalho de evangelização em várias cidades e capitais brasileiras atualmente há grandes e prósperas igrejas.

Além das cidades já citadas, o irmão Clímaco pastoreou também em Belford Roxo-RJ e Ponta Grossa no Paraná. Foram 70 anos de vida e 36 completamente dedicados á pregação do evangelho.

No dia 20 de setembro de 1950 no hospital evangélico no Rio Janeiro deixou esta terra para está com o Senhor na sua Glória .

Além das muitas saudades que deixou entre um grande número de irmãos, deixou viúva a irmã Julia Galvão de Lima Bueno Aza, que foi dedicada companheira em todos esses anos de labor ministerial deixou também quatro abençoados filhos. Somente a eternidade poderá revelar a importância do trabalho que realizou, a fidelidade com que se conduziu e os frutos que produziu para Deus e seu Reino.

Informações Extraídas:

História das Assembléias de Deus no Brasil, CPAD, 2ª edição, 1982.

Fotos: História da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil – CPAD – 1º edição – 2004.

Informações extraídas de Histórico da Convenção das Assembléias de Deus no Estado do Maranhão, Dados: História da Igreja Assembléia de Deus em São Luís, autoria: Pr. Rayfran Batista da Silva

Fotos: História da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil – CPAD – 1º edição – 2004.

Um comentário:

  1. Oi mano, graça e paz, sempre!

    Passei por aqui para conhecer seu blog.
    Estou seguindo.

    Abraço em Cristo,

    Sandro
    http://oreinoemnos.blogspot.com/

    ResponderExcluir